Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Objecto estranho não identificado

Julho 16, 2017

Alice Alfazema

marco do correio.JPG

 

Querida mãe, querido pai. Então que tal? 
Nós andamos do jeito que Deus quer 
Entre dias que passam menos mal 
Lá vem um que nos dá mais que fazer 

Mas falemos de coisas bem melhores 
A Laurinda faz vestidos por medida 
O rapaz estuda nos computadores 
Dizem que é um emprego com saída 

Cá chegou direitinha a encomenda 
Pelo "expresso" que parou na Piedade 
Pão de trigo e linguiça pra merenda 
Sempre dá para enganar a saudade 

Espero que não demorem a mandar 
Novidade na volta do correio 
A ribeira corre bem ou vai secar? 
Como estão as oliveiras de "candeio"? 

Já não tenho mais assunto pra escrever 
Cumprimentos ao nosso pessoal 
Um abraço deste que tanto vos quer 
Sou capaz de ir aí pelo Natal

 

 

Poema de Rui Veloso

 

 

 

Para ouvir a música clique aqui.

 

 

 

Alice Alfazema

O que é a transdisciplinaridade, que defende a unidade do conhecimento?

Julho 13, 2017

Alice Alfazema

Ilustração Alessandro Gottardo

 

 

As disciplinas fechadas impedem a compreensão dos problemas do mundo. A transdisciplinaridade, na minha opinião, é o que possibilita, através das disciplinas, a transmissão de uma visão de mundo mais complexa.

 

A literatura e as artes deveriam ocupar mais espaço no currículo das escolas? Por quê?

 

Para se conhecer o ser humano, é preciso estudar áreas do conhecimento como as ciências sociais, a biologia, a psicologia. Mas a literatura e as artes também são um meio de conhecimento.

Os romances retratam o indivíduo na sociedade, seja por meio de Balzac ou Dostoiévski, e transmitem conhecimentos sobre sentimentos, paixões e contradições humanas. A poesia é também importante, nos ajuda a reconhecer e a viver a qualidade poética da vida. As grandes obras de arte, como a música de Beethoven, desenvolvem em nós um sentimento vital, que é a emoção estética, que nos possibilita reconhecer a beleza, a bondade e a harmonia. Literatura e artes não podem ser tratadas no currículo escolar como conhecimento secundário.

 

Texto retirado da entrevista a Edgar Morin, por Andrea Rangel, ver mais em Fronteiras do pensamento.

 

 

 

Alice Alfazema

 

 

Sabem qual é a diferença entre ser sincero e ser franco?

Junho 28, 2017

Alice Alfazema

O Salvador Sobral foi franco, na questão do peido, ficou mal? Ficou, mas o rapaz é assim, diz o que pensa, sem pensar no que diz. Não se ofendam, há quem diga que o peido é uma nota musical, que sai do cu e cheira mal. Os gases fazem parte da vida, descontraiam. Ommmmmmmmmm..Ommmmmmmmm...Ommmmmmmmmm...

 

Alice Alfazema

 

 

Piano por dentro e por fora

Junho 01, 2017

Alice Alfazema

piano.JPG

 

 

A música, sim a música...

Piano banal do outro andar.

A música em todo o caso, a música..

Aquilo que vem buscar o choro imanenre

De toda a criatura humana

Aquilo que vem torturar a calma

Com o desejo duma calma melhor...

A música... Um piano lá em cima

Com alguém que o toca mal.

Mas é música...

 

Ah quantas infâncias tive!

Quantas boas mágoas?,

A música...

Quantas mais boas mágoas!

Sempre a música...

O pobre piano tocado por quem não sabe tocar.

Mas apesar de tudo é música.

 

Ah, lá conseguiu uma música seguida —

Uma melodia racional —

Racional, meu Deus!

Como se alguma coisa fosse racional!

Que novas paisagens de um piano mal tocado?

A música!... A música...!

 

 

Alice Alfazema

Amar pelos Dois

Maio 13, 2017

Alice Alfazema

Pedi ao meu filho, que é rapaz que percebe de música, que escrevesse algo sobre a canção do Salvador Sobral:

 

 

Erguem-se os arcos e num toque suave vibram as cordas em sintonia com o mundo, num tom deslumbrantemente florestal, enraizando as almas apegadas à magia da primeira escala. Os olhos fecham-se para ouvir o vento murmurando as palavras da estória de amor, entre acordes subtis e ricos de paixão, revelando a perfeição sobreposta à dissonância. Em crescendo, o vento solitário sopra para o horizonte infinitamente vazio à visão, em ondas expressivas e frágeis, em rondó de emoções. Uma harmonia misteriosa e nas ramagens cai o silêncio.

 

 

Fez-me esse texto acima, eu disse-lhe que queria uma análise musical, ele diz-me que o meu blogue não tem coisas técnicas, por isso escreveu assim. Peço-lhe outra vez, e ele escreveu este texto abaixo:

 

 

O violino voa, dialoga com o violoncelo no primeiro conjunto de frases, intermediadas de tremolos, personificando homem e mulher, quando por entre suspensões, surge a sussurrada anacruse da personagem principal, desvanecendo o vibrar das cordas, para culminar num acorde de “Fá Maior com Sétima Maior” no piano, um chamamento à bossa-nova brasileira. A viagem deste dueto continua na calma de um andante movimentado numa base disfarçadamente jazzística com progressões harmónicas extraterrestres na radiofonia atual, hipnotizando o ouvinte sem este se aperceber, florescendo também passagens de cordas em vaivém, assumindo por vezes a sua própria independência, independência esta que constrói o trampolim para o nosso Salvador transformar-se celestial.

 

Dois textos para Amar pelos Dois. Que o universo vos faça feliz! A ti e ao Salvador!

 

 

 

Alice Alfazema

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

O meu cão é um amor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D