Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O menino

Setembro 04, 2015

Alice Alfazema

Imagem daqui.

 

E o menino estava deitado na areia da praia, quase como se estivesse a brincar com as ondas, parecia adormecido. Vestidinho com cuidado, cabelo curto, tal como nos artigos de publicidade. 

No entanto este menino é um vestígio da guerra, de um jogo do empurra, da incompreensão entre os povos, do desespero, da ganância, da indiferença, da religião, é o resultado da soma da solidariedade na sociedade, é a prova de inteligência neste nosso maravilhoso planeta.  

O destino ficou-se pela beirinha daquela praia. Será então impossível navegar por um mundo melhor? O máximo que conseguimos fazer é acolher refugiados? De que nos serve sermos uma espécie inteligente se criamos e vivemos num mundo estúpido.

 

Alice Alfazema

 

Um sorriso ao contrário

Março 30, 2015

Alice Alfazema

Imagem Osman Sagirli

 

Esta criança síria confundiu a máquina fotográfica com uma arma e rendeu-se. Provavelmente terá uns meros três anos, mas uma realidade violenta que lhe entra todos os dias pela mente. Nada de creminhos e fotos fofinhas, nem os problemas com os choros infernais de noite devem preocupar os seus pais. Apenas as balas não são fofinhas, nem levam a risinhos e roupinhas de marca. Nada de problemas de hiperactividade, há muito mais com que se preocupar. Um sorriso ao contrário, uns olhos cheios de medo, o sujo das roupas, a paisagem da guerra, o sibilar das balas. Nada de depressões alucinantes, nem desvarios de medos de aranhas, ou problemas com a alergia dos fenos. Apenas o dia-a-dia. Amanhã talvez.

 

Alice Alfazema

 

Crimes de guerra

Julho 23, 2014

Alice Alfazema

Crianças

Abril 16, 2013

Alice Alfazema

 

 

Pintura de Mary Woodin




Todos já vimos

nos livros, nos jornais, no cinema e na televisão

retratos de meninas e meninos

a defender a liberdade de armas na mão.


Todos já vimos 

nos livros, nos jornais, no cinema e na televisão

retratos de cadáveres de meninos e meninas

que morreram a defender a liberdade de armas na mão.


Todos já vimos!

E então?


Fernando Sylvan




Existem crianças de 1ª e crianças de 2ª?



Alice alfazema

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

O meu cão é um amor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D