Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Março dia 20 - Mulheres costureiras

Todos os dias vestimos roupas, ajeitamos casacos, dobramos camisas, lavamos lençóis e pomos toalhas de pano na mesa onde vamos jantar. Ali no meio do pano há pespontos, ziguezagues, há linhas de muitas cores.

 

 

 

Abotoamos os botões, metemos as chaves nos bolsos e dormimos em lençóis macios.

 

 

 

Vincamos as mangas das camisas com vapor quente, ajeitamos as golas e os punhos.

 

 

Vestimos as calças e vemo-nos ao espelho. São lindas. São azuis. E macias.

 

 

Que mãos terão costurado aqueles bolsos onde aqueço as minhas mãos quando tenho frio? 

 

 

De que cor é a pele de quem me costurou a minha manta preferida?

 

 

Quantos anos têm as roupas que tenho guardadas no meu roupeiro? Será que atravessaram oceanos? Vieram de um país africano ou asiático? De onde vieram? Quem as fez ainda estará vivo? Será feliz? 

 

 

 

Alice Alfazema