Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Mulheres com garra - Parabéns Inês!

 

...a primeira mulher campeã mundial dos 50km marcha na primeira vez que o evento foi aberto às mulheres. Partiram sete, acabaram quatro e a portuguesa ficou com a medalha de ouro, a primeira em dez anos para Portugal, depois de Nelson Évora em 2007.

 

Mas eu também sou uma lutadora por isto porque tenho uma mãe que sempre fez trabalho de homem. O trabalho dos meus pais é muito duro, eles vendem lenha e carvão. A minha mãe sempre fez tudo o que os homens faziam. O que eu fiz hoje foi muito duro, mas o que a minha mãe faz todos os dias é muito mais duro. Eu, às vezes, nem sei como é que ela aguenta.

 

 

Retirado do Jornal Público, ver mais aqui

 

 

Alice Alfazema

O João Pedro

O João Pedro é um rapazinho dos seus quatro anos, de pele muito branquinha, e muito traquinas. O João Pedro foi com os avós à praia, levou o seu baldinho e a pá. A avó do João Pedro também é muito branquinha e tem um fato de banho com flores cor-de-rosa. O avô do João Pedro é um homem que usa um calção vermelho e tem um bronze duvidoso, é bronzeado até um pouco acima dos cotovelos, um pouco na cara e pronto, acabou o bronzeado. 

 

Os avós do João Pedro têm dois chapéus de sol muito coloridos e um corta vento branco. Puseram o corta vento ao redor dos chapéus de sol e colocaram-se os três dentro daquele território, longe dos olhares alheios. O João Pedro brincou durante muito tempo ali naquele espaço, de vez em quando ouvia-se a areia a bater no tecido do corta vento, enquanto a avó gritava:

 

- Está quieto João Pedro.

- Pára com isso João Pedro.

- Daqui a nada levas uma palmada João Pedro.

- Não levantes areia João Pedro.

- Estás habituado a que te façam as vontades todas, não pode ser João Pedro.

- João Pedro está quieto.

 

Entretanto o João Pedro foi com os avós até à água e voltou sequinho para aquele espaço mágico, sequinho, sequinho, sequinho...

E voltou-se a ouvir:

 

- Está quieto João Pedro.

- Pára com isso João Pedro.

- Daqui a nada levas uma palmada João Pedro.

- Não levantes areia João Pedro.

- Estás habituado a que te façam as vontades todas, não pode ser João Pedro.

- João Pedro está quieto.

 

 

Tenho a certeza que o João Pedro vai guardar para sempre no seu grande coração este maravilhoso dia na praia com os avós. Vai lembrar-se que ninguém se levantou para jogar à bola com ele. vai recordar-se que nem fizeram castelos na areia. Que nem chegou a saber que ali pertinho, pertinho havia rochas com as criaturas do mar que ele só vê na televisão, e que os peixes são capazes de nadar até à beirinha da água. 

 

- Ó João Pedro ainda estás aí?

 

 

 

Alice Alfazema

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

No cabeçalho, pintura de Hiroe Sasaki.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D