Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Aleluia

Março 30, 2013

Alice Alfazema

 

 

 

 

 

 

 

Não importa onde você parou...
Em que momento da vida você cansou...
O que importa é que sempre é possível recomeçar.
Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
É renovar as esperanças na vida e, o mais importante...
Acreditar em você de novo.
Sofreu muito neste período? Foi aprendizado...
Chorou muito? Foi limpeza da alma...
Ficou com raiva das pessoas?Foi para perdoá-las um dia...
Sentiu-se só diversas vezes?É porque fechaste a porta até para os anjos...
Acreditou que tudo estava perdido?Era o início da tua melhora...
Onde você quer chegar? Ir alto?Sonhe alto...
Queira o melhor do melhor...
Se pensarmos pequeno... Coisas pequenas teremos...
Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor...
O melhor vai se instalar em nossa vida.
Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.
Carlos Drummond de Andrade, Recomeçar


{#emotions_dlg.blueflower}

 

Alice Alfazema

Colorido

Março 29, 2013

Alice Alfazema

 

Pintura de Martine Alison


O dia a dia é tão cheio de pormenores, no entanto apenas alguns reparam neles.



(A esperança refugia-se nos subterrâneos.)


Entretanto constava que existiam aranhas luminosas

em certos esconderijos de raiva paciente

onde os sonhos renasciam

com rumor de palavras rigorosas.


A derrota parecia tornar tudo mais profundo.


Até a superfície

que voava das rosas.


José Gomes Ferreira, Poesia VI




Alice Alfazema




3 anos de blogue

Março 28, 2013

Alice Alfazema

São três anos de escrita, de coisas, de muitas coisas.

 

 

Às vezes doces...

 

 

Outras vezes amargas.

 

 

 

Umas entre o doce e o amargo.

 

 

Pedaços, palavras e letras.

 

 

Saúde!*

 

Partilho também um presente que me ofereceram, podem ver e ler aqui. Obrigada, Manu.

 

Um abraço a todos que aqui passam. :)

 

* não contem álcool.

 

 

Alice Alfazema

Exercício para o corpo para a mente e para a alma

Março 22, 2013

Alice Alfazema

 

 

 

Meu Deus! Como é engraçado.
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço.
Uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não embola.
Vira, revira, circula e pronto, está dado o laço.
É assim que é o abraço (...)
Ah, então é assim o amor, a amizade, tudo que é sentimento.
Como um pedaço de fita.
Enrosca, segura um pouquinho, 
mas não pode se desfazer a qualquer hora, 
deixando livre as duas bandas do laço.
Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga então se diz: romperam-se os laços.
Então o amor, a amizade são isso.
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço.


Mário Quintana

 

1, 2, 3...4, insiste, 1, 2, 3...4, mais uma vez, 1, 2, 3...4...uffffffa...

 

Bom fim de semana. :)

 




Alice Alfazema

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

O meu cão é um amor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D