Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Elevação

 

Já não estou em cima do rochedo...

Embebi-me na Tarde,

embebi-me na paisagem,

embebi-me no que eles vêem e no que eles não vêem mas eu vejo,

e tão leve me fiz,

tão para longe do rochedo aonde já não estou,

que o rochedo ficou só

e eu distanciei-me na paisagem,

na Tarde,

na brandura da aragem...

 

Ausentei-me de aqui, de corpo e alma,

diluí-me na paisagem, 

e a rocha ficou vazia,

com ar, só ar,

com ar, só ar, em cima dela.

Ora porque será que estou ainda a vê-la,

a Tarde,

porque será que a vejo como, de cima do rochedo, a via,

se eu afinal já não sou ela?...

 

 

Sebastião da Gama




Alice Alfazema

Uma pergunta por dia: O país aguenta mais austeridade?


"Estamos neste momento em insustentabilidade e o que precisamos, senhor ministro, não é de um Governo honradinho, porque este país não tem mais disponibilidade para discursos salazarentos. O que nós precisamos, senhor ministro das Finanças, é de um Governo que diga a verdade e que defenda o país perante a 'troika' e que diga de uma vez por todas, em nome de Portugal, em nome dos portugueses, que esta estratégia não resulta".


João Galamba, 30 de outubro de 2012




Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.



Alice Alfazema

Refunde-te

 

eu refundarei?
tu refundarás?
ele refundará?
nós refundaremos...
vós refundareis!
eles refundarão?

  

quando eu refundar,
quando tu refundares,
quando ele refundar...
quando nós refundarmos!
quando vós refundardes!
quando eles refundarem... 

 

refunda tu!
refunde ele!
refundemos nós?!
refundai vós!
refundem eles!!!!!

 

não refundes tu!
não refunde ele!
não refundemos nós!
não refundeis vós?
não refundem eles???
 

 
Alice Alfazema

Pág. 1/13